Loading

Alexandre Melo

am4131557@gmail.com

Oh Amor que debilita

Oh Amor que debilita,

Magoa, profundamente, alma minha

Que assim só...

Soa a Lira!


Que escreva eu

Como nem Dante escreve!

E que minha Beatriz seja...

Sempre e eterna!


Eu que veleje

Por Terra, Por Mar,

Ao Luar, ao Pôr-solar...


E que alvoreça eu

Para sempre...

Te encontrar!